João Santana diz que Graça Foster fechou a torneira da Petrobras

Em um trecho de seu depoimento à Procuradoria Geral da República, o publicitário João Santana contou que o ex-presidente Lula "falava mal" de Graça Foster, então presidente da Petrobras, e agiu junto a Dilma Rousseff para tirá-la do cargo, porque ela estava "fechando a torneira" para as construtoras que faziam obras da estatal

Em um trecho de seu depoimento à Procuradoria Geral da República, o publicitário João Santana contou que o ex-presidente Lula "falava mal" de Graça Foster, então presidente da Petrobras, e agiu junto a Dilma Rousseff para tirá-la do cargo, porque ela estava "fechando a torneira" para as construtoras que faziam obras da estatal
Em um trecho de seu depoimento à Procuradoria Geral da República, o publicitário João Santana contou que o ex-presidente Lula "falava mal" de Graça Foster, então presidente da Petrobras, e agiu junto a Dilma Rousseff para tirá-la do cargo, porque ela estava "fechando a torneira" para as construtoras que faziam obras da estatal (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em um trecho de sua delação premiada, o publicitário João Santana relatou que o ex-presidente Lula "falava mal" de Graça Foster, então presidente da Petrobras, de quem "não gostava".

De acordo com o marqueteiro, Lula agiu junto a Dilma Rousseff para tirar Graça do cargo, porque ela estava "fechando a torneira" para as construtoras que faziam obras da estatal.

Ele disse que, à época, em 2014, não havia entendido que pudesse haver uma relação entre as críticas de Lula e os pagamentos das construtoras para o PT, mas que agora, vendo "de trás para diante", isso parece fazer sentido.

"Visto de trás para diante, pode parecer que tem algo a mais. Eu não posso dizer isso com convicção, mas que cria uma nuvem de significados que podem ser um pouco diferentes", afirmou.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247