Joênia Wapichana: um indígena sem terra está fadado ao desaparecimento

Joênia Wapichana, a primeira mulher parlamentar indígena, em entrevista à TV 247 nesta segunda-feira 18, criticou os ataques do presidente Jair Bolsonaro ao indígenas: é uma tentativa de negar direitos e apagar nossa existência como povo; a deputada também falou sobre suas propostas para o mandato; assista

Joênia Wapichana: um indígena sem terra está fadado ao desaparecimento
Joênia Wapichana: um indígena sem terra está fadado ao desaparecimento

247 - A primeira mulher parlamentar indígena, a deputada federal Joênia Wapichana (Rede-RR), afirmou que em seu mandato se vê na responsabilidade de proteger os direitos dos povos indígenas e criticou os discursos do presidente Jair Bolsonaro.

À TV 247, ela diz que os indígenas se sentem afrontados com a intenção de Bolsonaro de rever as demarcações das terras indígenas. "Sentimos como um afronta, demarcações de terras indígenas é um dever do Estado brasileiro".

Joênia Wapichana classifica como "lamentável e absurdo" o fato de o presidente afirmar que os índios não precisam mais de suas terras e que precisam ser integrados à "civilização". "Esse fato de querer negar a identidade indígena está ligado ao fato de querer negar também os direitos indígenas, principalmente sobre a demarcação das terras. Vejo esse tipo de argumento como um argumento de negação. Além disso é uma discriminação contra os índios".

A deputada também salienta que ser índio está ligado às origens. "Ser indígena é no sentido de pertencimento ao povo, com suas características culturais e forma de se organizar. Isso não significa que nós estamos a parte da sociedade brasileira, nós temos os mesmos direitos de qualquer cidadão brasileiro".

Segundo Joênia, fazer valer os direitos coletivos dos povos indígenas, combater as propostas anti-indígenas e atuar na questão ambiental são as propostas prioritárias do seu mandato. A deputada também pretende fortalecer a articulação com outros deputados, para isso, ela afirma que pretende criar uma frente parlamentar mista de defesa dos direitos dos povos indígenas, para atuar em conjunto com outros deputados a favor dos índios.

Joênia também defende uma reforma política na qual a sociedade tenha no governo pessoas do povo defendendo seus próprios direitos, ela quer acabar com campanhas "que só elegem quem tem dinheiro" e afirma: "quero ver quilombolas aqui, quero ver ribeirinhos aqui, quero ver pescadores".

Inscreva-se na TV 247 e assista à entrevista:

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247