Joice admite crise e diz que parlamentares se perguntam: vamos ser fritados como Bebianno?

"Tivemos ali um ferimento, é uma ferida na relação Congresso/governo porque os líderes começaram a me dizer o seguinte: poxa vida, então a gente vai ser tratado assim também? Será que a gente vai ser tratado, vai ser fritado em praça pública?", disse a deputada deputada federal Joice Hasselman (PSL-SP), ao comentar a crise que culminou com a demissão de Gustavo Bebbiano nesta segunda-feira (19)  

Joice admite crise e diz que parlamentares se perguntam: vamos ser fritados como Bebianno?
Joice admite crise e diz que parlamentares se perguntam: vamos ser fritados como Bebianno?

247 - A deputada federal Joice Hasselman (PSL-SP) reconhece que a crise que culminou com a demissão de Gustavo Bebianno da Secretaria-geral da Presidência gerou uma tensão entre os parlamentares pois uma "ferida" foi aberta na relação entre os poderes Executivo e Legislativo.

"Tivemos ali um ferimento, é uma ferida na relação Congresso/governo porque os líderes começaram a me dizer o seguinte: poxa vida, então a gente vai ser tratado assim também? Será que a gente vai ser tratado, vai ser fritado em praça pública?", disse a deputada à Folha de S. Paulo.

Joice Hasselman disse que aliados próximos a Bolsonaro já atuam para apagar o incêndio e "azeitar a relação" para "estancar a ferida", pois a principal preocupação do governo é que a crise marcada por discussões públicas, afete a tramitação da reforma da Previdência no Congresso, que deve ser apresentada na quarta-feira (20).

Na última quarta (13), Bolsonaro endossou o comentário que seu filho, Carlos Bolsonaro, fez, chamando Bebianno de "mentiroso", por ter afirmado que havia conversado com o presidente e que tudo estava bem na relação entre os dois.

Para a deputada, a demissão do ministro após uma briga pública foi uma "fatura exposta". "A relação ali ficou aquela coisa do casamento que está acabando, uma relação meio que sustentável. Foi uma paixão louca lá trás, os dois só andavam juntos, vocês acompanharam na campanha, eles estavam juntos para tudo, do café da manhã ao jantar, e de repente a relação desgastou e ai vem o divórcio. O problema é que o divórcio veio com o escândalo. Não precisa chamar os vizinhos para discutir o divórcio", argumentou.

Joice disse ainda que Bebbiano não teve o mesmo tratamento que o ministro Marcelo Álvaro Antônio, do Turismo, que também foi apontado como responsável por um esquema de candidatura de laranjas do PSL.

Segundo ela, no caso do titular do Turismo, o governo se manteve em silêncio sobre as apurações, e ele permanece no cargo. "Acho que foi uma questão mesmo pessoal. O presidente e o Marcelo conseguiram ter uma conversa e conseguiram se acertar. No caso do ministro Bebianno e o presidente, essa conversa não aconteceu, não pelo menos para que a paz viesse. Pelo que eu sei, a última conversa foi bem tensa", revelou.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247