José Dirceu: "é direito de Bolsonaro nomear o presidente da Petrobrás"

Ex-ministro da Casa Civil diz que é preciso ter cuidado com as pressões do chamado "mercado", mas diz que Jair Bolsonaro age mais por interesse eleitoreiro do que por ter uma visão estratégica da Petrobrás. "Ele se elegeu prometendo o desmonte do estado", lembrou

(Foto: © Marcelo Camargo/Agência Brasil | Alan Santos/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-ministro José Dirceu, em participação no programa Bom Dia 247 desta terça-feira (23), comentou a respeito da decisão de Jair Bolsonaro em demitir o presidente da Petrobrás, Roberto Castello Branco, após sucessivas altas dos preços dos combustíveis e apontou “que, no fundo, Bolsonaro pensa apenas em sua reeleição" . 

“Hoje, quem manda na Petrobras são os fundos de investimento. Quando Bolsonaro ataca o mercado ele está falando a verdade, agora, o objetivo dele é eleitoreiro. Como candidato, ele propôs o desmonte do estado nacional, não podemos esquecer disso”, acrescentou Dirceu. 

O ex-ministro faz um alerta de que o real problema “é o desmonte da Petrobras, com as privatizações, e paridade de preços da importação, que causa a alta dos combustíveis". 

“E isso, Bolsonaro não vai alterar'', completou. 

Dirceu ressaltou também que  “é um direito de Bolsonaro trocar o presidente da Petrobras”. “Precisamos tomar muito cuidado com o discurso do mercado financeiro, que possui interesses próprios”, concluiu. 

Leia mais 

A Justiça Federal deu prazo de 72 horas para que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e a Petrobras se manifestem sobre pedido de liminar para impedir a mudança na gestão da empresa.

Indicado para assumir a chefia da Petrobras no lugar de Roberto Castello Branco, o general Joaquim Silva e Luna também deve ser intimado, conforme despacho expedido nesta segunda-feira (22/2) pelo juiz André Prado de Vasconcelos, da 7ª Vara Federal Cível de Minas Gerais.

Inscreva-se na TV 247, seja membro e assista ao Bom Dia 247


 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email