José Dirceu recebe cobrança da Receita na prisão

O ex-ministro José Dirceu recebeu uma intimação da Receita Federal dentro da cadeia; ele foi autuado mais uma vez pelo leão, que quer cobrar agora imposto sobre as supostas propinas recebidas por ele através de sua empresa de consultoria e do escritório de advocacia do qual ele era sócio; princípio é de que as duas pessoas jurídicas foram usadas para ocultar "renda" da pessoa física; defesa de Dirceu alega que só a Justiça pode dizer se o que recebeu era ou não propina; petista diz que prestou todos os serviços de forma regular e recolheu os impostos

O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu após assinar na Vara de Execuções Penais do Distrito Federal o termo que autoriza a cumprir prisão no regime aberto (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu após assinar na Vara de Execuções Penais do Distrito Federal o termo que autoriza a cumprir prisão no regime aberto (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil) (Foto: Giuliana Miranda)

247 - O ex-ministro José Dirceu recebeu uma intimação da Receita Federal dentro da cadeia. Dirceu foi autuado mais uma vez pelo leão, que quer cobrar agora imposto sobre as supostas propinas recebidas por ele através de sua empresa de consultoria e do escritório de advocacia do qual ele era sócio. O princípio é de que as duas pessoas jurídicas foram usadas para ocultar "renda" da pessoa física. As informações são da coluna de Mônica Bergamo na Folha de S.Paulo. 

"Na defesa já apresentada por Dirceu, ele alega que só a Justiça pode dizer se o que recebeu era ou não propina. O petista diz que prestou todos os serviços de forma regular e recolheu os impostos. Os auditores querem que ele pague mais de R$ 10 milhões.

O argumento de que ao menos parte dos impostos já foi paga, e deve ser descontada do total, pode ser aceito pelos auditores. Num primeiro momento, no entanto, Dirceu foi autuado como se nada houvesse sido saldado."

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247