Josias de Souza: "há pragmatismo no silêncio de Bolsonaro” sobre declarações em defesa de golpe feita pelo filho

Até os surdos conseguem ouvir a eloquência da mudez de Bolsonaro. Há concordância no silêncio do presidente”, diz o jornalista Jpsias de Souza sobre a falta de posicionamento de Jair Bolsonaro em torno do “despautério” do filho Carlos Bolsonaro que defendeu um golpe de Estado em suas redes sociais. "Ele já deu inúmeras demonstrações de apreço pela ditadura e pelos ditadores. Há pragmatismo no silêncio de Bolsonaro”, ressalta

247 - “Até os surdos conseguem ouvir a eloquência da mudez de Bolsonaro. Há concordância no silêncio do presidente”, diz o jornalista Josias de Souza sobre a falta de posicionamento de Jair Bolsonaro em torno do “despautério” do filho Carlos Bolsonaro que defendeu um golpe de Estado em suas redes sociais. 

“Se subisse no caixote das redes sociais para desautorizar o filho Zero Dois, Bolsonaro teria de realçar meia dúzia de virtudes da democracia. Mas ele já deu inúmeras demonstrações de apreço pela ditadura e pelos ditadores. Há pragmatismo no silêncio de Bolsonaro”, ressalta.

“O que falta a Bolsonaro é perceber que há também no seu silêncio uma boa dose de estupidez. Ninguém imaginaria que, eleito, o capitão abandonaria do dia para a noite o hábito de virar a mesa para sentar-se em torno dela. Mas é preciso notar que há sobre a mesa três problemas: uma crise econômica, uma falência moral e uma sociedade estilhaçada”, avalia.

“O flerte com a ruptura institucional, além de não fazer sucesso no Brasil de hoje, não trará de volta os empregos, não restaurará a moralidade e não pacificará o país. Alguma sensatez não faria mal a ninguém”, completa.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247