Juiz diz que Moro afronta STF ao ficar com caso de Atibaia

Para o juiz Marcelo Tadeu Lemos, da 12ª Vara Criminal de Maceió, Alagoas, a posição do juiz Sergio Moro em reter o processo referente ao sítio de Atibaia na Vara de Curitiba é uma afronta sem precedentes à corte máxima do país; “É muito afrontoso e absurdo"; ele acrescenta: "o STF tem que observar que essa atitude tem um significado extraordinário do ponto de vista negativo para a Corte, é uma perda da autoridade institucional, o que é muito perigoso”

Curitiba- PR- Brasil- 24/10/2016- O o juiz Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol, durante sessão especial na Assembléia Legislativa do Paraná (ALEP). Foto:
Curitiba- PR- Brasil- 24/10/2016- O o juiz Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol, durante sessão especial na Assembléia Legislativa do Paraná (ALEP). Foto: (Foto: Gustavo Conde)

247 – Para o juiz Marcelo Tadeu Lemos, da 12ª Vara Criminal de Maceió, Alagoas, a posição do juiz Sergio Moro em reter o processo referente ao sítio de Atibaia na Vara de Curitiba é uma afronta sem precedentes à corte máxima do país. “É muito afrontoso e absurdo. O STF tem que observar que essa atitude tem um significado extraordinário do ponto de vista negativo para a Corte, é uma perda da autoridade institucional, o que é muito perigoso”, diz o juiz.

"Deu-se muito gás para esse juiz, a ponto de ele se considerar quase um órgão superior. Ele tem certo hoje de que é o juiz supremo do país”. Palavras do magistrado Marcelo Tadeu Lemos. Ele acrescenta que “Nós todos sabemos desde o começo que houve uma forçação de barra para os processos ficarem com ele [Moro]. Ele nunca foi competente em relação aos processos que envolvem Lula”.

Leia mais aqui.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247