Justiça persegue mais um petista

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitou o registro de candidatura do deputado federal reeleito e vice-líder do PT na Câmara Luiz Carlos Caetano (PT-BA), o que impede o petista de assumir o cargo na próxima legislatura. O indeferimento se deu por conta de uma condenação prévia por improbidade administrativa na época que o político era o prefeito de Camaçari, na Bahia

Justiça persegue mais um petista
Justiça persegue mais um petista (Foto: Gustavo Bezerra)

247 - O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitou o registro de candidatura do deputado federal reeleito e vice-líder do PT na Câmara Luiz Carlos Caetano (PT-BA), o que impede o petista de assumir o cargo na próxima legislatura. O indeferimento se deu por conta de uma condenação prévia por improbidade administrativa na época que o político era o prefeito de Camaçari, na Bahia.

A reportagem do jornal O Estado de S. Paulo informa que "de acordo com impugnação apresentada pelo Ministério Público Eleitoral, Caetano foi condenado por um contrato firmado em 2007 com a Fundação Humanidade Amiga (Fhunami) para a confecção de 128 mil uniformes e 45 mil mochilas escolares para a rede de ensino municipal. Ao todo, o contrato firmado custou R$ 1,2 milhão."

E acrescenta que "neste ano, Caetano foi reeleito deputado federal com 124.647 votos. A candidatura foi alvo de impugnação pelo Ministério Público Eleitoral, que alega a inelegibilidade de condenados por improbidade administrativa causador de lesão ao patrimônio público e enriquecimento ilícito."

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247