Justiça quebra sigilo do filho de Lula e Carvalho

Atendendo a um pedido do Ministério Público Federal, a Justiça Federal autorizou quebrar os sigilos bancário e fiscal de pessoas e empresas citadas na Operação Zelotes, da Polícia Federal; entre elas está o empresário Luis Cláudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula, de sua empresa, LFT Marketing Esportivo, e do ex-ministro Gilberto Carvalho

Atendendo a um pedido do Ministério Público Federal, a Justiça Federal autorizou quebrar os sigilos bancário e fiscal de pessoas e empresas citadas na Operação Zelotes, da Polícia Federal; entre elas está o empresário Luis Cláudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula, de sua empresa, LFT Marketing Esportivo, e do ex-ministro Gilberto Carvalho
Atendendo a um pedido do Ministério Público Federal, a Justiça Federal autorizou quebrar os sigilos bancário e fiscal de pessoas e empresas citadas na Operação Zelotes, da Polícia Federal; entre elas está o empresário Luis Cláudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula, de sua empresa, LFT Marketing Esportivo, e do ex-ministro Gilberto Carvalho (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A Justiça Federal acolheu um pedido do Ministério Público Federal e autorizou quebrar os sigilos bancário e fiscal, desde 2009, de pessoas e empresas citadas na Operação Zelotes, da Polícia Federal.

Entre os nomes está o empresário Luis Cláudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula, de sua empresa, LFT Marketing Esportivo, e do ex-ministro Gilberto Carvalho. Eles são citados em um suposto esquema de "compra" de medidas provisórias que teriam beneficiado montadoras durante o governo Lula.

A PF aponta que Carvalho mantinha um "conluio" com lobistas suspeitos de pagar propinas para obter benefícios fiscais para o setor automotivo. O ex-ministro nega todas as acusações.

Já o filho de Lula é acusado de receber R$ 2,5 milhões de um dos lobistas. Segundo seu advogado, o dinheiro é referente a uma prestação de serviço à empresa Marcondes e Mautoni entre 2014 e 2015 na área esportiva, em que ele trabalha.

Em nota, Gilberto Carvalho disse que já havia colocado seus sigilos à disposição da Justiça e reiterou não temer ser investigado (leia mais).

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247