Kakay: 'silêncio de Moro em momento tão grave beira a cumplicidade'

O advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay, cobrou do ministro Sérgio Moro (Justiça) um posicionamento sobre a iniciativa de Jair Bolsonaro, de convocar atos contra o Congresso. "O ensurdecedor silêncio do Ministro Moro é um atentado ao estado democrático de direito"

Kakay e Sérgio Moro
Kakay e Sérgio Moro (Foto: Senado Federal | Isac Nóbrega/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay, cobrou do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, um posicionamento sobre a iniciativa de Jair Bolsonaro, que, em vídeo distribuído no WhatsApp, convocou a população a ir às ruas no dia 15 de março contra o Congresso Nacional. "O silêncio do Ministro da Justiça em momento tão grave beira a cumplicidade", afirma Kakay.

Leia a íntegra da nota: 

"Precisamos cobrar com urgência e veemência uma posição do Ministro da Justiça contra este atentado à democracia. O decano do Supremo Tribunal se manifestou de maneira lúcida e firme com a autoridade que tem. Várias outras autoridades vieram manifestar perplexidade, indignação e preocupação. O silêncio do Ministro da Justiça em momento tão grave beira a cumplicidade. O Ministério da Justiça historicamente tem o dever de zelar pela defesa da Constituição e dos princípios democráticos. O ensurdecedor silêncio do Ministro Moro é um atentado ao estado democrático de direito. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247