Kassab aprova nova equipe econômica de Dilma

Presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, disse nesta quarta (26), que aprovou as indicações da nova equipe econômica da presidente Dilma Rousseff; "Eu gostei", disse ele ao ser questionado sobre a ida de Joaquim Levy para o Ministério da Fazenda e da senadora Kátia Abreu para a Agricultura; em relação à participação do PSD no governo, Kassab, que é cotado para o Ministério das Cidades, afirmou que Dilma saberá escolher as missões que dará a cada pessoa que ajudou na reeleição

Presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, disse nesta quarta (26), que aprovou as indicações da nova equipe econômica da presidente Dilma Rousseff; "Eu gostei", disse ele ao ser questionado sobre a ida de Joaquim Levy para o Ministério da Fazenda e da senadora Kátia Abreu para a Agricultura; em relação à participação do PSD no governo, Kassab, que é cotado para o Ministério das Cidades, afirmou que Dilma saberá escolher as missões que dará a cada pessoa que ajudou na reeleição
Presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, disse nesta quarta (26), que aprovou as indicações da nova equipe econômica da presidente Dilma Rousseff; "Eu gostei", disse ele ao ser questionado sobre a ida de Joaquim Levy para o Ministério da Fazenda e da senadora Kátia Abreu para a Agricultura; em relação à participação do PSD no governo, Kassab, que é cotado para o Ministério das Cidades, afirmou que Dilma saberá escolher as missões que dará a cada pessoa que ajudou na reeleição (Foto: Valter Lima)

247 - O presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, disse nesta quarta-feira (26), que aprovou as indicações da nova equipe econômica da presidente Dilma Rousseff. "Eu gostei", disse ele ao ser questionado sobre a ida de Joaquim Levy para o Ministério da Fazenda e da senadora Kátia Abreu para a Agricultura.

Sobre a participação do PSD no governo, Kassab, que é cotado para o Ministério das Cidades, afirmou que não conversou com a presidente nos últimos dias e que o partido não reivindica nada. Segundo ele, Dilma saberá escolher as missões que dará a cada pessoa que ajudou na reeleição.

"Iremos participar do seu governo, mas cabe à presidente definir a participação dos partidos, formas, nomes, lugares. Não existe de parte do PSD nenhuma reivindicação", disse.

 

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247