Kátia se filia ao PDT e rejeita “radicalismos”

A senadora Kátia Abreu (TO) se filiou oficialmente ao PDT; em evento na Associação Tocantinense dos Municípios (ATM) lotado, em Palmas, a parlamentar afirmou que o partido representa o que ela defende, uma política de centro; "Quero me posicionar para sempre no centro, sem radicalismos de esquerda ou direita", disse; ao comentar seu apoio a Dilma Rousseff contra o impeachment, a congressista disse faria tudo de novo

Kátia se filia ao PDT e rejeita “radicalismos”
Kátia se filia ao PDT e rejeita “radicalismos” (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

247 - A senadora Kátia Abreu (TO) se filiou oficialmente ao PDT.  Em evento na manhã desta segunda-feira (2) na Associação Tocantinense dos Municípios (ATM) lotado, em Palmas, a parlamentar afirmou que o partido representa o que ela defende, uma política de centro. "Quero me posicionar para sempre no centro, sem radicalismos de esquerda ou direita", disse.

Ao comentar seu apoio a Dilma Rousseff contra o impeachment, a congressista disse faria tudo de novo. "Eu achava que seria extirpada da política. Mas o quadro reverteu. Passaram a me admirar por eu não ter me comportado como um rato fugindo do navio. O que parecia o fim foi o início", acrescentou.

Kátia havia sido expulsa do MDB pela defesa da manutenção de Dilma na presidência e pelas constantes críticas ao governo de Michel Temer, que ascendeu ao poder por meio de um golpe parlamentar e atualmente é rejeitado por mais de 90% dos brasileiros. 

Antes da solenidade, a nova pedetista disse estar aguardando as resoluções do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO), que serão definidas nesta quarta-feira (4) para definir sua candidatura às eleições diretas de junho. "Não fugirei da luta", complementou.

O evento contou com vários políticos, como o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, e o presidenciável Ciro Gomes (CE). 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247