Kennedy: condenação do TRF-4 não inviabiliza Lula

O jornalista Kennedy Alencar afirmou nessa segunda-feira, 1, que a provável condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo TRF-4 no próximo dia 24 não deve tirar o petista da corrida presidencial; "O argumento da segurança jurídica é fraco, porque houve tramitação recorde em relação ao processo de Lula nos casos da Lava Jato no TRF-4", diz ele; "O STJ analisa eventual abertura de inquérito contra o governador paulista Geraldo Alckmin, o favorito para ser o candidato tucano em 2018. Existem dezenas de políticos investigados, denunciados e processados no âmbito da Lava Jato", avalia 

O jornalista Kennedy Alencar afirmou nessa segunda-feira, 1, que a provável condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo TRF-4 no próximo dia 24 não deve tirar o petista da corrida presidencial; "O argumento da segurança jurídica é fraco, porque houve tramitação recorde em relação ao processo de Lula nos casos da Lava Jato no TRF-4", diz ele; "O STJ analisa eventual abertura de inquérito contra o governador paulista Geraldo Alckmin, o favorito para ser o candidato tucano em 2018. Existem dezenas de políticos investigados, denunciados e processados no âmbito da Lava Jato", avalia 
O jornalista Kennedy Alencar afirmou nessa segunda-feira, 1, que a provável condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo TRF-4 no próximo dia 24 não deve tirar o petista da corrida presidencial; "O argumento da segurança jurídica é fraco, porque houve tramitação recorde em relação ao processo de Lula nos casos da Lava Jato no TRF-4", diz ele; "O STJ analisa eventual abertura de inquérito contra o governador paulista Geraldo Alckmin, o favorito para ser o candidato tucano em 2018. Existem dezenas de políticos investigados, denunciados e processados no âmbito da Lava Jato", avalia  (Foto: Aquiles Lins)

247 - O jornalista Kennedy Alencar afirmou nessa segunda-feira, 1, que a provável condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo Tribunal Regional Federal da 4º Região (TRF-4) no próximo dia 24 não deve tirar o petista da corrida presidencial.

"O argumento da segurança jurídica é fraco, porque houve tramitação recorde em relação ao processo de Lula nos casos da Lava Jato no TRF-4. Há outros políticos que disputarão cargos importantes que também são acusados perante a Justiça. O STJ analisa eventual abertura de inquérito contra o governador paulista Geraldo Alckmin _o favorito para ser o candidato tucano em 2018. Existem dezenas de políticos investigados, denunciados e processados no âmbito da Lava Jato", avalia Kennedy. 

Ele lembra que Lula e o PT já deixaram claro que não desistirão da candidatura em caso de decisão negativa no TRF-4. "O ex-presidente teve 34% de intenção de voto no último Datafolha. É legítimo que esse grupo, de mais de 34 milhões de eleitores, queira ver o ex-presidente na cédula eleitoral e questione a consistência da sentença de Moro. Logo, a novela da candidatura continuará em cartaz durante meses no ano que vem", avalia. 

Leia o texto na íntegra na Blog do Kennedy.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247