Lava Jato: Janot pedirá inquérito contra políticos

Com a conclusão dos depoimentos de Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef, sob acordo de delação premiada, o procurador-geral da República pedirá a investigação de pessoas apontadas como participantes do esquema de corrupção na Petrobras; políticos serão alvo do STF, enquanto outros nomes terão seus casos apurados pela Justiça Federal do Paraná; novos acordos de delação premiada, como de executivos de empreiteiras, podem ser acertados com a Justiça, o que deverá acarretar em novos inquéritos; apesar de o processo correr sob segredo de Justiça, em breve nomes devem vir à tona; Brasília apreensiva

Com a conclusão dos depoimentos de Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef, sob acordo de delação premiada, o procurador-geral da República pedirá a investigação de pessoas apontadas como participantes do esquema de corrupção na Petrobras; políticos serão alvo do STF, enquanto outros nomes terão seus casos apurados pela Justiça Federal do Paraná; novos acordos de delação premiada, como de executivos de empreiteiras, podem ser acertados com a Justiça, o que deverá acarretar em novos inquéritos; apesar de o processo correr sob segredo de Justiça, em breve nomes devem vir à tona; Brasília apreensiva
Com a conclusão dos depoimentos de Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef, sob acordo de delação premiada, o procurador-geral da República pedirá a investigação de pessoas apontadas como participantes do esquema de corrupção na Petrobras; políticos serão alvo do STF, enquanto outros nomes terão seus casos apurados pela Justiça Federal do Paraná; novos acordos de delação premiada, como de executivos de empreiteiras, podem ser acertados com a Justiça, o que deverá acarretar em novos inquéritos; apesar de o processo correr sob segredo de Justiça, em breve nomes devem vir à tona; Brasília apreensiva (Foto: Gisele Federicce)

247 – O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pedirá a abertura de inquérito contra as pessoas citadas como envolvidas em esquema de corrupção em contratos da Petrobras, investigado pela Operação Lava Jato, da Polícia Federal.

As investigações devem começar nos próximos dias, uma vez que os depoimentos à Justiça do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef, em acordo de delação premiada, foram concluídos – o de Youssef nesta terça-feira.

O procurador considera que as informações relatadas por Costa e Youssef são suficientes para que sejam iniciadas as investigações sobre o esquema entre funcionários, empreiteiras e políticos na estatal do petróleo.

Novos acordos de delação premiada podem ser acertados com a Justiça, como é o caso de funcionários e executivos de empreiteiras, que estão sob prisão preventiva em Curitiba. Nesse caso, serão abertos novos inquéritos.

O processo corre sob segredo de Justiça, mas como foi praxe até o momento, os nomes dos investigados podem vazar a qualquer momento. E Brasília aguarda com apreensão.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247