Lava Jato retoma negociações de delações da OAS

Procuradores da Operação Lava Jato retomaram as negociações para um acordo de delação premiada com o ex-presidente da empreiteira OAS Léo Pinheiro e pelo menos outros 14 ex-executivos da empresa; as negociações haviam sido interrompidas há cerca de oito meses por determinação do procurador-geral da República, Rodrigo Janot; caso sejam firmadas, as delações devem elevar ainda mais a tensão política

Brasil, S„o Paulo, SP. 28/03/03. JosÈ Aldem·rio Pinheiro Filho, conhecido como LÈo Pinheiro, da OAS Empreendimentos. - CrÈdito:BETO BARATA/ESTAD√O CONTE⁄DO/AE/CÛdigo imagem:177704
Brasil, S„o Paulo, SP. 28/03/03. JosÈ Aldem·rio Pinheiro Filho, conhecido como LÈo Pinheiro, da OAS Empreendimentos. - CrÈdito:BETO BARATA/ESTAD√O CONTE⁄DO/AE/CÛdigo imagem:177704 (Foto: Paulo Emílio)

247 - Os procuradores da Operação Lava Jato retomaram as negociações visando fechar um acordo de delação premiada com o ex-presidente da empreiteira OAS Léo Pinheiro e pelo menos outros 14 ex-executivos da empresa.

As negociações haviam sido interrompidas há cerca de oito meses por determinação do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Caso sejam firmadas, as delações devem elevar ainda mais a tensão política, já que um número significativo de parlamentares e membros do alto escalão do governo federal devem ser citados como beneficiários de propinas pagas pela empresa.

Segundo o jornal O Globo, as delações da OAS não devem se ater apenas à classe política. As delações devem citar, também o envolvimento de magistrados, o que pode implicar em conexões com as investigações da Operação Calicute, que resultaram na prisão do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral e de diversos de seus ex-auxiliares.

Antes das negociações serem interrompidas por Janot – que teria se irritado com o vazamento de informações envolvendo o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli -, os executivos da empreiteira já haviam feito acusações contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), contra dirigentes da campanha da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e contra os senadores Aécio Neves e José Serra, ambos do PSDB.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247