Liberado da prisão, Palocci agora acusa filho de Lula

O ex-ministro Antonio Palocci, que atuou como consultor do grupo Caoa, disse, em depoimento ao Ministério Público, que a renovação de uma medida provisória teria resultado no pagamento de propinas a Luís Cláudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula; segundo Palocci, que fechou um acordo de delação premiada que o colocou no regime domiciliar após dois anos preso em Curitiba, o esquema para realização de um torneio de futebol americano, teria resultado no pagamento indevido de R$ 2 milhões a R$ 3 milhões para Luís Cláudio, por meio dos grupos Caoa e MMC; o depoimento, na manhã desta quinta-feira, estava nas manchetes da imprensa conservadora apenas uma hora depois de encerrado 

Liberado da prisão, Palocci agora acusa filho de Lula
Liberado da prisão, Palocci agora acusa filho de Lula

247 - O ex-ministro Antonio Palocci disse em depoimento prestado a procuradores do Ministério Público federal (MPF) que a renovação de uma Medida Provisória (MP) teria resultado no pagamento de propinas a Luís Cláudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Segundo Palocci, que fechou um acordo de delação premiada que o colocou no regime domiciliar após dois anos preso em Curitiba, o esquema para realização do torneio Touchdown, de futebol americano, teria resultado no pagamento indevido de R$ 2 milhões a R$ 3 milhões para Luís Cláudio.

Palocci prestou depoimento nesta quinta-feira (6), como testemunha de acusação arrolada pelo MPF. No processo, no âmbito da Operação Zelotes, o ex-presidente Lula foi denunciado, sem provas, por corrupção passiva. Também figuram como réus o então chefe de gabinete do governo Gilberto Carvalho, além dos empresários Carlos Alberto de Oliveira Andrade, do Grupo Caoa, e Paulo Ferraz Arantes, da MMC. Segundo a denúncia feita pelo MPF, Lula e Gilberto Carvalho teriam aceitado uma suposta promessa do pagamento de R$ 6 milhões como contrapartida à edição da MP.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247