Líder do PSL desobedece Bolsonaro e insiste na volta do Coaf para Moro

"O presidente pode abrir mão de direito. Eu não vou abrir mão de obrigação", disse o líder do PSL no Senado, Major Olímpio (SP) insistindo na volta do Coaf para Moro; "O presidente tem que parar de dar ouvidos a essa gente que está em torno dele querendo negociar princípios que são inegociáveis", expondo uma intensa crise interna no PSL 

Líder do PSL desobedece Bolsonaro e insiste na volta do Coaf para Moro
Líder do PSL desobedece Bolsonaro e insiste na volta do Coaf para Moro (Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado)

247 - "O presidente pode abrir mão de direito. Eu não vou abrir mão de obrigação", disse ao blog o líder do PSL no Senado, Major Olímpio (SP). A informação é do Portal UOL. 

Em uma transmissão ontem (23) no seu perfil no Facebook, o pediu que os senadores não alterem o texto da Medida Provisória 870, que trata da reforma administrativa do governo, aprovado pela Câmara dos Deputados na quarta-feira 22.

Major Olímpio argumenta que é sua obrigação lutar pela subordinação do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) ao ministro da Justiça, Sérgio Moro, e que não voltará atrás.

"Pedirei, sim, votação nominal para a MP no plenário do Senado", disse o senador.

O presidente tem que parar de dar ouvidos a essa gente que está em torno dele querendo negociar princípios que são inegociáveis. Nós, o partido e o governo, não podemos abrir mão da moral e da ética. Eu não vou fazer isso", insistiu.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247