Líder do PT defende CPI para investigar as ilegalidades apontadas por Aras na Lava Jato

“A denúncia de Augusto Aras apenas vem fortalecer uma coisa que o PT já vem denunciando há muito tempo. Precisamos abrir de forma urgente a CPI para tratarmos da Operação Lava Jato’, defendeu o deputado Enio Verri (PT-PR)

Deputado Enio Verri é o novo líder do PT na Câmara
Deputado Enio Verri é o novo líder do PT na Câmara (Foto: Gustavo Bezerra)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O líder da Bancada do PT na Câmara, deputado Enio Verri (PR), defendeu a instalação imediata da CPI da Lava Jato em pronunciamento na sessão remota da Casa, nesta quarta-feira (29).

O parlamentar destacou que as últimas denúncias feitas pelo Procurador-Geral da República, Augusto Aras, sobre o arsenal de dados pessoais da Lava Jato contra dezenas de milhares de pessoas, apenas comprovam as denúncias que o PT já fazia de que essa operação se transformou em um projeto de poder que enfraqueceu a democracia no País e ajudou a eleger Jair Bolsonaro.

“A denúncia de Augusto Aras apenas vem fortalecer uma coisa que o PT já vem denunciando há muito tempo. Precisamos abrir de forma urgente a CPI para tratarmos da Operação Lava Jato. É preciso que todos os setores da sociedade fiquem sabendo exatamente que papel essa Operação vem cumprindo na democracia brasileira”’, defendeu o parlamentar.

De acordo com Enio Verri, essa investigação poderá revelar, por exemplo, porque a Operação Lava Jato perseguiu tanto o PT, estimulando o golpe de 2016 contra a então presidenta Dilma Rousseff, prendendo Luiz Inácio Lula da Silva e ainda impedindo a sua candidatura em 2018. O petista ainda ressaltou que os objetivos econômicos da Lava Jato, que quebrou tantas empresas nacionais e gerou tanto desemprego e miséria, também poderão ser desmascarados pela CPI.

“O PT já havia denunciado que a Lava Jato tinha se transformado em um partido político, que ela tinha um papel específico, estava a serviço das grandes elites, do mercado financeiro, e que tinha ligação direta com os Estados Unidos, e cujo objetivo era destruir um partido que fazia profundas mudanças no País, e que tinha condições de continuar esse projeto”, revelou.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247