Luis Felipe Miguel: O governo Bolsonaro é desconcertante

Segundo o analista Luis Felipe Miguel, a iniciativa do MEC de liberar R$ 1 bi para universidades federais "gerará denúncias tolas de que 'eles reclamam dos cortes mas quando chega o dinheiro não têm com que gastar'"

Por Luis Felipe Miguel, em seu Facebook

O MEC devolveu o dinheiro das universidades. Muito estrago já foi feito e será difícil ordenar despesas até o fim do ano fiscal - o que gerará denúncias tolas de que “eles reclamam dos cortes mas quando chega o dinheiro não têm com que gastar”.

Ainda assim, é uma vitória. É um fruto direto da nossa mobilização e isso deve ser enfatizado.

O governo Bolsonaro é desconcertante. Ele aposta no confronto. Vê o diálogo e a negociação como ameaças ao etos machista que é sua marca.

Um governo normal apresentaria o recuo nos cortes como demonstração de sua sensibilidade à opinião pública, sua disposição para a conversar, sua vontade de serenar os ânimos.

Bolsonaro, não. Seu caminho é negar qualquer legitimidade às manifestações - e o bobão do MEC cumprindo sua função, que é xingar professores e estudantes nas redes sociais.

Ainda assim, resta o fato: nossa pressão surtiu efeito.

Não importa que Biroliro e Weintraub sejam incapazes de entender o sentido de uma universidade pública. No círculo do governo ou de seus aliados, houve quem entendesse que era necessário dar uma resposta à crise e ao desgaste que ela provocava.

Em suma: a luta vale a pena.

Ou, como dizia um outro capitão, incomparável com o atual: “Ousar lutar, ousar vencer”.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247