Lula diz que Brasil deve ter relação pacífica com China e Rússia: não precisamos de inimigo

“Bolsonaro apequenou o Brasil ao se subordinar aos Estados Unidos”, reforçou Lula em entrevista exclusiva à TV 247. Ele lembrou que “a China é o maior parceiro comercial” do País

Lula, Vladimir Putin, Xi Jinping e Donald Trump
Lula, Vladimir Putin, Xi Jinping e Donald Trump (Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247 | Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-presidente Lula disse, em entrevista exclusiva ao Bom Dia 247, na TV 247, que é contra a participação do Brasil em possível “segunda guerra fria” de Estados Unidos contra China e Rússia. “O Brasil não precisa de inimigo, precisa ter comércio com os Estados Unidos, com a China, com a Rússia e com a Europa”, afirmou.

“O Brasil tem que ser o chamado ‘país de todos’”, que “gosta de todos para que todos gostem do Brasil”, reforçou. Lula lembrou que “a China é o maior parceiro comercial do Brasil”. “[Jair] Bolsonaro apequenou o Brasil ao se subordinar aos Estados Unidos”, lamentou o ex-presidente.

Ele também disse que acha “um equívoco dos Estados Unidos iniciar essa segunda guerra fria com a Rússia e China”, ao lembrar o potencial bélico e econômico dos dois países.

Inscreva-se na TV 247 e assista à entrevista na íntegra:

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247