Lula quer vice-presidências regionais para reestruturar o PT

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pressionado a assumir o comando do PT para evitar uma debandada de insatisfeitos para outras legendas de esquerda, já está traçando um plano para reestruturar o partido; circula nos bastidores a ideia de criar cinco vice-presidências regionais para ajudá-lo na tarefa de resgatar o petismo das cinzas; Lula pretende tocar a máquina partidária de forma colegiada, com vices fortes a seu lado; entre os cotados, Lindbergh Farias (RJ), Jaques Wagner (BA) e Luiz Marinho (SP)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pressionado a assumir o comando do PT para evitar uma debandada de insatisfeitos para outras legendas de esquerda, já está traçando um plano para reestruturar o partido; circula nos bastidores a ideia de criar cinco vice-presidências regionais para ajudá-lo na tarefa de resgatar o petismo das cinzas; Lula pretende tocar a máquina partidária de forma colegiada, com vices fortes a seu lado; entre os cotados, Lindbergh Farias (RJ), Jaques Wagner (BA) e Luiz Marinho (SP)
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pressionado a assumir o comando do PT para evitar uma debandada de insatisfeitos para outras legendas de esquerda, já está traçando um plano para reestruturar o partido; circula nos bastidores a ideia de criar cinco vice-presidências regionais para ajudá-lo na tarefa de resgatar o petismo das cinzas; Lula pretende tocar a máquina partidária de forma colegiada, com vices fortes a seu lado; entre os cotados, Lindbergh Farias (RJ), Jaques Wagner (BA) e Luiz Marinho (SP) (Foto: Giuliana Miranda)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pressionado a assumir o comando do PT para evitar uma debandada de insatisfeitos para outras legendas de esquerda, já está traçando um plano para reestruturar o partido. Circula nos bastidores a ideia de criar cinco vice-presidências regionais para ajudá-lo na tarefa de resgatar o petismo das cinzas. Lula pretende tocar a máquina partidária de forma colegiada, com vices fortes a seu lado. Entre os cotados, Lindbergh Farias (RJ), Jaques Wagner (BA) e Luiz Marinho (SP).

As informações são da coluna Painel da Folha de S.Paulo. 

"Embora a bandeira das eleições diretas esteja consolidada no PT, o partido ainda tenta atrair os movimentos de esquerda. Parte dos líderes da Frente Brasil Popular acredita que protestos agora devem ser só contra as reformas de Temer."

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email