Lula vai à Justiça e diz que foto com Aécio reforça parcialidade de Moro

Advogados do ex-presidente levam à Justiça registros de que o juiz Sérgio Moro, da Lava Jato, esteve nessa semana em dois eventos em que aparece em momentos íntimos e de confraternização com políticos do PSDB; em Mato Grosso, governado por Pedro Taques, o magistrado chegou a elogiar um deputado tucano em seu discurso; na noite de ontem, Moro se deixou fotografar em intimidade e dando risadas com o senador Aécio Neves (PSDB-MG), político mais delatado na Lava Jato, e o ministro José Serra, acusado de ter recebido R$ 23 milhões em propina da Odebrecht; as fotos geraram indignação na internet; confira a íntegra da petição apresentada pela defesa de Lula

Advogados do ex-presidente levam à Justiça registros de que o juiz Sérgio Moro, da Lava Jato, esteve nessa semana em dois eventos em que aparece em momentos íntimos e de confraternização com políticos do PSDB; em Mato Grosso, governado por Pedro Taques, o magistrado chegou a elogiar um deputado tucano em seu discurso; na noite de ontem, Moro se deixou fotografar em intimidade e dando risadas com o senador Aécio Neves (PSDB-MG), político mais delatado na Lava Jato, e o ministro José Serra, acusado de ter recebido R$ 23 milhões em propina da Odebrecht; as fotos geraram indignação na internet; confira a íntegra da petição apresentada pela defesa de Lula
Advogados do ex-presidente levam à Justiça registros de que o juiz Sérgio Moro, da Lava Jato, esteve nessa semana em dois eventos em que aparece em momentos íntimos e de confraternização com políticos do PSDB; em Mato Grosso, governado por Pedro Taques, o magistrado chegou a elogiar um deputado tucano em seu discurso; na noite de ontem, Moro se deixou fotografar em intimidade e dando risadas com o senador Aécio Neves (PSDB-MG), político mais delatado na Lava Jato, e o ministro José Serra, acusado de ter recebido R$ 23 milhões em propina da Odebrecht; as fotos geraram indignação na internet; confira a íntegra da petição apresentada pela defesa de Lula (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Advogados do ex-presidente levaram à Justiça nesta quarta-feira 7 registros para complementar ação protocolada anteriormente em que acusam o juiz federal Sérgio Moro, da Lava Jato, de não ser imparcial.

Os fatos levados ao desembargador federal João Pedro Gebran, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, mostram que Moro esteve, apenas nessa semana, em dois eventos do PSDB ou próximo de grandes figuras do partido, um em Mato Grosso e outro, na noite de ontem, em São Paulo, promovido pela revista IstoÉ.

Em Cuiabá, Moro aparece em fotos no mesmo palco que o governador Pedro Taques (PSDB) e, em seu discurso, elogiou um deputado tucano. Após a divulgação das fotos do evento, o ex-presidente Lula acusou o magistrado de ser um militante tucano (leia aqui).

No evento da IstoÉ, o juiz foi premiado Homem do ano de 2016 na categoria Justiça e teve fotos divulgadas à exaustão nesta quarta, em momentos íntimos e de confraternização com o senador Aécio Neves, político mais delatado na Lava Jato, e o ministro José Serra, acusado de ter recebido R$ 23 milhões em propina da Odebrecht por meio de uma conta na Suíça. Moro aparece ainda nas imagens com o governador Geraldo Alckmin (PSDB) e Michel Temer.

No vídeo abaixo, Lula faz duras críticas a Moro e ironiza a força-tarefa da Operação Lava Jato. Segundo ele, o Ministério Público "virou um bando de ungidos que vai salvar a humanidade". 

 

Confira aqui a íntegra da petição.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247