Lupi, presidente do PDT, diz que Tabata obedece ao bilionário Lemann e não ao partido

O presidente do PDT, Carlos Lupi, afirmou à Rádio Gaúcha na manhã desta quinta-feira (11) que a deputada federal Tabata Amaral (SP), que votou a favor do fim da Previdência Social, obedece o bilionário Jorge Paulo Lemann: "O que é mais importante, um grupo que tem o Lemann, que é a segunda maior fortuna do Brasil, que dá o direcionamento ou o partido?".

(Foto: Reprodução)

247 - O presidente do PDT, Carlos Lupi, afirmou à Rádio Gaúcha na manhã desta quinta-feira (11) que a deputada federal Tabata Amaral (SP), que votou a favor do fim da Previdência Social, obedece o bilionário Jorge Paulo Lemann:  "O que é mais importante, um grupo que tem o Lemann, que é a segunda maior fortuna do Brasil, que dá o direcionamento ou o partido?". 

Lemann foi durante seis anos consecutivos foi o homem mais rico do Brasil. Atualmente ele é o segundo do ranking, depois do banqueiro Joseph Safra. Lemann apoiou algumas candidaturas a partir dos movimentos Renova Br e Acredito, sendo a de Tábata Amaral a de maior repercussão.

Na entrevista, Lupi disse que a deputada participou da convenção do partido que fechou questão contra o projeto do governo para a Previdência Social e que a votação "foi unânime", inclusive com o voto dela. "O que houve foi uma mudança de posição de muita gente depois que esse grupo Renovar BR anunciou que estava fechando posiçao a favor", disse Lupi.

Ele disse que que o Renova BR é um grupo de "gente poderosa" e que Lemann é "o grande padrinho financeiro" de vários candidatos da última eleição.  

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247