Luta interna no Planalto: General Ramos diz que acordo com Congresso teve aval de Bolsonaro e Guedes

247 - Em entrevista ao Estado de S.Paulo, o general Ramos disse que, desde o início, a negociação com o Congresso contou com o aval do titular do Planalto e o ministro da Economia. 

“Em nenhum momento, sentei à mesa sem autorização do presidente ou sem o conhecimento do ministro Paulo Guedes. Não tem nada embaixo de panos e conchavos”, disse o general.

Colegas que compõem o primeiro escalão do governo questionam a atuação de Ramos, dizendo que o ministro, para se cacifar como articulador e se aproximar dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (AP), ambos do DEM, cedeu às reivindicações do Parlamento e prejudicou o governo,, informa o jornal.

Durante a semana, Bolsonaro e Guedes se envolveram em polêmicas sobre o orçamento impositivo, e o general Augusto Heleno, chefe do Gabinete de Segurança Institucional, ameaçou a instituição parlamentar, depois de acusar deputados e senadores de chantagearem o governo. Heleno ainda instou Bolsonaro a convocar o povo às ruas contra o Poder Legislativo.