M. Officer é condenada por trabalho escravo e pode ficar 10 anos fora do mercado

A Justiça de São Paulo confirmou nesta sexta-feira (23) a multa de R$ 6 milhões por condições análogas à escravidão para a M5 Indústria e Comércio, controladora da M. Officer, nesta sexta-feira; empresa pode ter de ficar 10 anos fora do mercado em São Paulo

A Justiça de São Paulo confirmou nesta sexta-feira (23) a multa de R$ 6 milhões por condições análogas à escravidão para a M5 Indústria e Comércio, controladora da M. Officer, nesta sexta-feira; empresa pode ter de ficar 10 anos fora do mercado em São Paulo
A Justiça de São Paulo confirmou nesta sexta-feira (23) a multa de R$ 6 milhões por condições análogas à escravidão para a M5 Indústria e Comércio, controladora da M. Officer, nesta sexta-feira; empresa pode ter de ficar 10 anos fora do mercado em São Paulo (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Infomoney - A Justiça de São Paulo confirmou nesta sexta-feira (23) a multa de R$ 6 milhões por condições análogas à escravidão para a M5 Indústria e Comércio, controladora da M. Officer, nesta sexta-feira. A empresa pode ter de ficar 10 anos fora do mercado em São Paulo.

Quatro funcionários da empresa eram costureiros dentro de uma casa utilizada como ambiente de trabalho e residência ao mesmo tempo. Até mesmo crianças viviam no local. O desembargador informou "conhecimento da situação das oficinas quarteirizadas no processo de produção pela M5, tudo a evitar seu flagrante envolvimento com a mão-de-obra em condições análogas às de escravo".

Os valores das multas são de R$ 4 milhões por dano moral coletivo mais R$ 2 milhões de indenização por dumping social, ou seja, pela diminuição de direitos trabalhistas com o objetivo de reduzir custos e obter vantagens sobre outras empresas. Este último valor será pago ao Fundo de Amparo do Trabalhador.

Pela Legislação, empresas que pratiquem o trabalho escravo em qualquer etapa produtiva pode ter a inscrição do cadastro do ICMS cassada na cidade de São Paulo por 10 anos.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247