Macri vem ao Brasil reforçar eixo conservador com Bolsonaro

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, e uma comitiva de cinco ministros devem chegar nesta terça-feira (15) ao Brasil; Macri se reúne pela primeira vez com o presidente Jair Bolsonaro, desde que ele tomou posse em 1º de janeiro; o encontro está agendado para a quarta-feira (16); Brasil e Argentina, sob governos de direita e associados aos países do chamado Grupo de Lima, se comportam no cenário latino-americano como países satélites dos Estados Unidos e estão empenhados numa escalada de hostilidades e ameaças de ações intervencionistas contra a Venezuela, Nicarágua e Cuba

Macri vem ao Brasil reforçar eixo conservador com Bolsonaro
Macri vem ao Brasil reforçar eixo conservador com Bolsonaro (Foto: REUTERS/Agustin Marcarian)

247, com Agência Brasil - O presidente da Argentina, Mauricio Macri, e uma comitiva de cinco ministros devem chegar nesta terça-feira (15) ao Brasil. Macri se reúne pela primeira vez com o presidente Jair Bolsonaro, desde que ele tomou posse em 1º de janeiro. O encontro está agendado para a quarta-feira (16).

A reunião deve incluir uma pauta que se estende de temas bilaterais e Mercosul (bloco que reúne Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai, uma vez que Venezuela está temporariamente suspensa) às preocupações regionais com a Venezuela e Nicarágua.

De acordo com a Casa Rosada, a Presidência da República da Argentina, Macri e comitiva saem de Puerto Madryn (Chubut) nesta terça à tarde em direção a Brasília, sem escala na capital Buenos Aires.

Após o resultado das eleições, Macri foi um dos primeiros líderes estrangeiros a parabenizar Bolsonaro pela vitória nas urnas. Na ocasião, o presidente brasileiro agradeceu e retribuiu mencionando a parceria entre Argentina e Brasil.

Brasil e Argentina, sob governos de direita e associados aos países do chamado Grupo de Lima, se comportam no cenário latino-americano como países satélites dos Estados Unidos e estão empenhados numa escalada de hostilidades e ameaças de ações intervencionistas contra a Venezuela, Nicarágua e Cuba.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247