Maia diz que decisões do chefe da PF devem ser respeitadas

A resposta foi para comentar a decisão da cúpula da PF de enviar o superintendente no Rio de Janeiro, Ricardo Saadi, para o exterior após Jair Bolsonaro ter declarado que substituiria o superintendente por problemas de 'produtividade'

(Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)

247 - Em meio a um clima de tensão entre o governo Jair Bolsonaro e o comando da Polícia Federa, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta quarta-feira (28) que as decisões tomadas pelo diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, precisam ser respeitadas.

A resposta foi para comentar a decisão da cúpula da PF de enviar o superintendente no Rio de Janeiro, Ricardo Saadi, para o exterior após Jair Bolsonaro ter declarado que substituiria o superintendente por problemas de produtividade por um delegado de Manaus. 

O anúncio ocorreu sem o conhecimento da cúpula da Polícia Federal e ainda gerou especuçações sobre uma possível intervenção do governo para abafar investições contra o clã-Bolsonaro que estão em andamento.. 

"O presidente da República tem a obrigação, não o direito, de indicar o diretor-geral e as políticas públicas da área que serão implementadas. Daí para frente, cabe ao diretor indicar os seus membros, a sua estrutura, que deve seguir a orientação do governo eleito, de forma democrática. Se o diretor-geral está fazendo mudanças, é uma decisão dele e precisa ser respeitada", afirmou Maia.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247