Maia sinaliza que vai tentar reeleição na presidência da Câmara

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), indicou abertamente pela primeira vez que pode tentar a reeleição no comando da Casa. "Vou participar de alguma forma", disse ele; declaração acontece pouco após o deputado receber indicações de apoio do Palácio do Planalto e do PSDB para disputar mais um mandato no comando da Câmara; Maia afirmou que estuda a “melhor forma possível” de participar da eleição parlamentar, que acontece em fevereiro de 2017

Rodrigo Maia
Rodrigo Maia (Foto: Giuliana Miranda)

247 -  O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), já sinaliza que pode tentar a reeleição no comando da Casa. "Vou participar de alguma forma", disse ele. A declaração acontece pouco após o deputado receber indicações de apoio do Palácio do Planalto e do PSDB para disputar mais um mandato no comando da Câmara; Maia afirmou que estuda a “melhor forma possível” de participar da eleição parlamentar, que acontece em fevereiro de 2017. As informações são de reportagem do Estado de S.Paulo.

"Embora não tenha dado detalhes, foi a primeira vez que Maia falou sobre o tema abertamente. Até então, o deputado do DEM desconversava ou evitava responder a perguntas relacionadas à disputa interna na Casa.

“Vou participar de alguma forma. Vamos ver qual vai ser a melhor forma possível”, disse Maia em rápida entrevista.

A declaração ocorre em meio às articulações de bastidores do atual presidente da Casa para tentar viabilizar sua reeleição. Ele pretende apresentar entre o fim deste mês e o início de dezembro uma consulta à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara para saber se um presidente eleito para “mandato-tampão”, como ele, pode tentar se reeleger.

Pelo entendimento vigente, um presidente da Casa só pode disputar reeleição quando há uma eleição de deputado no meio de duas disputas para Mesa Diretora da Câmara. Interlocutores de Maia argumentam, porém, que seu caso é diferente, pois ele foi eleito em julho para um mandato de sete meses, após o deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) renunciar ao comando da Casa.

Nessa articulação, Maia conta com apoio do PSDB, que já admite publicamente apoiar a reeleição dele. Como mostrou o Estado no sábado, 5, o apoio é defendido por aliados dos três principais caciques do partido: o senador Aécio Neves (MG), presidente nacional da sigla; o ministro das Relações Exteriores, José Serra; e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247