Maia: 'sistema privado não investe em ditaduras'

O comprometimento com a reforma da previdência continua de pé, afirmou o presidente da Câmara dos Deputados, o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ); ele alfinetou, no entanto, o Planalto, dizendo: "até porque sabemos que o sistema privado não tende a investir em ditaduras"; Maia frisou que não adianta fazer reforma da Previdência se a democracia não permanecer e for madura

Maia: 'sistema privado não investe em ditaduras'
Maia: 'sistema privado não investe em ditaduras' (Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil)

247 - O comprometimento com a reforma da previdência continua de pé, afirmou o presidente da Câmara dos Deputados, o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ). Ele alfinetou, no entanto, o Planalto, dizendo: "até porque sabemos que o sistema privado não tende a investir em ditaduras". Maia frisou que não adianta fazer reforma da Previdência se a democracia não permanecer e for madura.

A reportagem do jornal O Estado de Minas destaca a fala de Maia: "espero que o Parlamento compreenda de forma majoritária (a importância da reforma) e que o governo, e não apenas o ministro Paulo Guedes, possa ter uma posição mais pró-ativa com a agenda das reformas e gere menos distração naquilo que é fundamental. A gente não pode aceitar de forma alguma, de nenhum brasileiro, que nossa democracia e as instituições sejam, nem em frases, colocadas em risco."

A matéria ainda acrescenta: "Maia afirmou que os salários dos servidores públicos da União e estados estão muito acima do setor privado e eles ainda têm benefícios que os demais trabalhadores não têm. 'A sociedade está pagando essa conta de ter de entregar para o poder público muito mais do que precisaria e deveria ter para sua existência. A Previdência dos estados dobrou nos últimos anos', afirmou."

 

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247