Maia sobre CPMF: 'daqui a pouco vão dar nome em inglês para enrolar sociedade'

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia ironizou a tentativa de Paulo Guedes de recriar a CPMF e afirmou que daqui a pouco o governo daria um nome em inglês ao tributo para tentar "enrolar a sociedade"

(Foto: ABR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Durante participação em seminário virtual Indústria em Debate, promovido pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) em parceria com a Folha, nesta quinta-feira (30), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), voltou a criticar a proposta do ministro Paulo Guedes, da Economia, a de recriar a CPMF.

Em tom irônico, Maia disse que daqui a pouco o governo daria um nome em inglês ao tributo para tentar "enrolar a sociedade".

“Minha crítica não é se é CPMF, se é microimposto digital, se é um nome inglês para o imposto para ficar bonito, para tentar enrolar a sociedade. Minha tese é a seguinte: nós vamos voltar à mesma equação que foi de 1996 a 2004, 9% de aumento da carga tributária”, disse.

“Com um PIB [Produto Interno Bruto] de R$ 7 trilhões...R$ 600 bilhões, para que? Para que a sociedade está contribuindo com mais R$ 600 bilhões para o estado brasileiro? Ela melhorou a qualidade da educação? Melhorou a qualidade da saúde?”, questionou.

Maia reafirmou ser radicalmente contra a criação de qualquer imposto e disse que a nova CPMF não passaria na Câmara. “Aqueles poucos que eu influencio, vou tentar influenciar para também votar contra”, disse.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247