Mala com dinheiro da JBS entregue a aliado de Temer está desaparecida

Os R$ 500 mil recebidos pelo deputado afastado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) estão desaparecidos; filmado recebendo propina em uma pizzaria de SP, Rocha Loures era um dos homens de confiança de Michel Temer e usaria o dinheiro para comprar o silêncio de Eduardo Cunha

Os R$ 500 mil recebidos pelo deputado afastado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) estão desaparecidos; filmado recebendo propina em uma pizzaria de SP, Rocha Loures era um dos homens de confiança de Michel Temer e usaria o dinheiro para comprar o silêncio de Eduardo Cunha
Os R$ 500 mil recebidos pelo deputado afastado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) estão desaparecidos; filmado recebendo propina em uma pizzaria de SP, Rocha Loures era um dos homens de confiança de Michel Temer e usaria o dinheiro para comprar o silêncio de Eduardo Cunha (Foto: Charles Nisz)

247 - A mala com R$ 500 mil em dinheiro da JBS recebido pelo deputado afastado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) está desaparecida, segundo reportagem da Folha de S. Paulo. O parlamentar foi filmado pela Polícia Federal em uma ação controlada (planejada para flagrar delitos) carregando a bolsa ao sair de uma pizzaria em São Paulo às pressas.

De acordo com o  Ministério Público Federal, o pagamento era parte de uma ajuda prometida a Rocha Loures para que ele defendesse os interesses da empresa no Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica). A  JBS queria mudanças na regulação do preço do gás. Segundo as informações obtidas pelo MPF, a propina seria de R$ 1 milhão por semana, a depender do lucro obtido pela empresa com a mudança nas regras 

Levada para a casa do pai de Rocha  Loures, a mala está desaparecida pois não possui chip de rastreamento. Rocha Loures era o homem designado por Temer para tratar com Joesley Batista. O MPF suspeita que Temer também seja um dos recebedores da propina relacionada ao preço do gás.

No pedido de abertura de inquérito, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, vê indícios de corrupção passiva, formação de quadrilha e obstrução de Justiça na ação de Temer. O presidente alega que sua relação com Rocha Loures era apenas "institucional" e que o deputado era um homem de "muito boa índole".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247