Mangabeira diz que mídia semeou ódio no País

Ex-ministro dos governos Lula e Dilma, Roberto Mangabeira Unger se diz contra o impeachment e critica a imprensa “que abdicou a sua responsabilidade”; “A polícia, os procuradores e a grande mídia se associaram para construir essa onda e conseguiram sensibilizar a imprensa internacional. A onda utilizou o instituto perigoso das prisões preventivas, num verdadeiro assalto às liberdades públicas no país”, diz 

Ex-ministro dos governos Lula e Dilma, Roberto Mangabeira Unger se diz contra o impeachment e critica a imprensa “que abdicou a sua responsabilidade”; “A polícia, os procuradores e a grande mídia se associaram para construir essa onda e conseguiram sensibilizar a imprensa internacional. A onda utilizou o instituto perigoso das prisões preventivas, num verdadeiro assalto às liberdades públicas no país”, diz 
Ex-ministro dos governos Lula e Dilma, Roberto Mangabeira Unger se diz contra o impeachment e critica a imprensa “que abdicou a sua responsabilidade”; “A polícia, os procuradores e a grande mídia se associaram para construir essa onda e conseguiram sensibilizar a imprensa internacional. A onda utilizou o instituto perigoso das prisões preventivas, num verdadeiro assalto às liberdades públicas no país”, diz  (Foto: Roberta Namour)

247 - Ex-ministro dos governos Lula e Dilma, Roberto Mangabeira Unger se diz contra o impeachment e critica a imprensa ‘que abdicou a sua responsabilidade e se deixou contaminar pelas paixões da onda’, diz.

“A polícia, os procuradores e a grande mídia se associaram para construir essa onda e conseguiram sensibilizar a imprensa internacional. A onda utilizou o instituto perigoso das prisões preventivas, num verdadeiro assalto às liberdades públicas no país”, disse ele, em entrevista à ‘Folha de S. Paulo’.

Segundo Mangabeira, temos de enfrentar a corrupção, mas não a custo de fragilizar a democracia brasileira ou de eximir de enfrentar os verdadeiros problemas nacionais (leia aqui).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247