Marcha golpista contra Dilma em sete de setembro

Quem realmente se importa com o nosso povo participa do Grito dos Excluídos, e não da coisa organizada pela direita esquizofrênica e golpista que tenta transformar o sete de setembro em fora Dilma

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Setores da direita brasileira tentam organizar marchas contra o governo federal e o PT no próximo dia sete de setembro. É o que revela a reportagem de André Barrocal na edição n° 762 de CartaCapital. Segundo ele, boa parte da mobilização para a marcha conservadora vem de uma ONG (?) chamada Brazil No Corrupt – Mãos Limpas (assim mesmo com Z) e ela tem ligações com a família Bolsonaro, Eduardo Cunha, líder do PMDB na Câmara dos Deputados, e com o PSDB do Paraná.

Para quem não se lembra, Bolsonaro é aquele deputado federal do Partido Progressista (PP) que não gosta de negros, índios, nordestinos e gays, acha que as mulheres devem ficar nos tanques de lavar roupa, diz que o período mais democrático do país foi entre 1964 e 1985 e é fiel defensor das besteiras de Marco Feliciano (PSC) na Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados.

A ONG Brazil No Corrupt – Mãos Limpas é dirigida por dois bacharéis em Direito, Ricardo e Fábio Pinto da Fonseca. Ambos fazem campanha nas redes sociais com o slogan "Operação Sete de Setembro". O principal replicador da campanha é Flávio Bolsonaro, filho do Jair, deputado federal, cujas características foram citadas no parágrafo acima.

O elo com o PSDB do Paraná não é de baixa plumagem. Ari Cristiano Nogueira é ligado ao presidente da Assembleia Legislativa daquele estado, deputado Valdir Rossoni. Foi ele quem espalhou o boato de que uma beneficiária do programa Bolsa Família teria doado 510 reais para a campanha de Dilma em 2010. Ari foi alvo de investigação do Ministério Público paranaense sobre funcionários fantasmas. A lista passava dos mil nomes e o dele estava entre eles.

Já Rossoni é acusado de receber "benefícios" das empresas que venceram as licitações das estradas privatizadas do Paraná. Uma CPI já foi instalada no parlamento local.

Não é raro vermos esses tipos de campanha, como também vermos gente replicando isso sem ter a menor noção da origem da mensagem. Informações são jogadas no Facebook e no Twitter sem que as pessoas se deem ao trabalho mínimo de checá-las, nem mesmo no Google.

O fato de se estar sob a proteção de uma tela faz com que muita gente solte o verbo e tire sua máscara de "moderno" ou tolerante. Expõem todo o seu conservadorismo e falam coisas que jamais falariam pessoalmente. Se tem uma coisa boa na polarização política que vive o país é que elas, as máscaras, estão caindo. A direita, após o golpe de 1964, sempre teve vergonha de se afirmar como tal no Brasil. Isso parece estar mudando e requer um debate mais ideologizado, sem pseudo neutralidades, tão típicas de nossa mídia.

Sempre nos feriados de sete de setembro acontecem marchas dos movimentos sociais. O Grito dos Excluídos, como é chamado, reúne os setores organizados do campo e da cidade cobrando que de fato nosso povo seja independente. Geralmente, o Grito sai às ruas logo em seguida aos desfiles oficiais. Mas em nada ele tem de conservador, ao contrário, vem reclamar ao Estado brasileiro políticas que melhorem a vida do povo e garantam mais igualdade entre os brasileiros.

Quem realmente se importa com a coletividade e com o nosso povo como um todo participa desse ato e não da coisa organizada pela direita esquizofrênica e golpista que tenta transformar o sete de setembro em fora Dilma.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email