Márcia Tiburi: desde o golpe, País está num abismo e não há mais democracia

O abismo em que estamos pode se aprofundar se impedirem a candidatura do ex-presidente Lula, alerta a filósofa Márcia Tiburi; ela ressalta ainda em entrevista ao Portal da CUT que o "golpe rasgou a Constituição" e que "o Brasil vive hoje um Estado de Exceção"

O abismo em que estamos pode se aprofundar se impedirem a candidatura do ex-presidente Lula, alerta a filósofa Márcia Tiburi; ela ressalta ainda em entrevista ao Portal da CUT que o "golpe rasgou a Constituição" e que "o Brasil vive hoje um Estado de Exceção"
O abismo em que estamos pode se aprofundar se impedirem a candidatura do ex-presidente Lula, alerta a filósofa Márcia Tiburi; ela ressalta ainda em entrevista ao Portal da CUT que o "golpe rasgou a Constituição" e que "o Brasil vive hoje um Estado de Exceção" (Foto: Gisele Federicce)

Solange do Espírito Santo, especial para a CUT

Para que uma democracia seja sustentada é preciso legalidade, lastro jurídico, ética e respeito às diferenças. O golpe que destituiu a presidenta Dilma Rousseff ignorou esses preceitos básicos, "não há mais democracia no Brasil", afirma a filósofa e escritora Márcia Tiburi. Para ela, o País caiu num abismo desde 2015 e "este abismo pode se aprofundar ainda mais", caso impeçam o ex-presidente Lula de ser candidato nas eleições de outubro.

Em entrevista ao Portal da CUT, a filósofa destaca que o Brasil vive um Estado de Exceção e que a principal tarefa é a unificação das esquerdas e dos setores progressistas da sociedade para reconstruir a democracia.

Márcia estará em Porto Alegre (RS) na próxima semana participando das atividades em defesa da democracia e de Lula programadas pela CUT, pelas principais centrais sindicais, pelos movimentos sociais e pelas Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo.

No dia 24, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) vai julgar o recurso da defesa de Lula contra a sua condenação descabida e sem provas imposta pelo juiz Sérgio Moro. "Em uma democracia, o ex-presidente não deveria sequer ser julgado, mas a Constituição que sustentava esse regime foi rasgada", assinala a filósofa, se referindo ao golpe.

Márcia Tiburi é doutora em Filosofia e autora de diversos livros, entre eles "Como conversar com um fascista" (2015), "Olho de vidro: A televisão e o estado de exceção da imagem" (2012), "Mulheres, Filosofia ou Coisas de Gênero" (2008).

Confira aqui a íntegra da entrevista.


Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247