Marco Aurélio ironiza Crivella: quem sabe ele recolhe as TVs também

Ministro do STF ironizou decisão do prefeito do Rio de mandar recolher livros com temática LGBT da Bienal. “Estamos em pleno século 21, é preciso ter uma visão aberta, uma visão tolerante e distinguindo sempre religião e Estado, preservando a liberdade de expressão", defendeu

247 - O ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello ironizou a decisão do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), de mandar recolher livros com temática LGBT da Bienal do Livro na capital: "quem sabe ele recolhe as TVs também".

Crivella disse que determinou o recolhimento das publicações por fiscais em defesa da família e disse que as HQs eram "impróprias para menores". Após visita ao local, os fiscais disseram que só encontraram "muitos livros".

"É a visão dele, cada qual tire a sua conclusão. Quem sabe ele recolhe as TVs também. Estou cansado de ver beijo homossexual em novela”, ironizou Marco Aurélio, ressaltando que não vê problema nenhum na abordagem de personagens da comunidade LGBT, segundo reportagem do Estado.

“Estamos em pleno século 21, é preciso ter uma visão aberta, uma visão tolerante e distinguindo sempre religião e Estado, preservando a liberdade de expressão. Esta (a liberdade de expressão) é intocável em um Estado democrático, mas em um Estado totalitário, religioso, não”, completou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247