Maringoni: Jornal Nacional, Fux News e a velha censura

"Quase ao final do Jornal Nacional deste sábado (16), William Bonner fez cara séria, olhou fixamente para a câmara e sentenciou:- Num congresso sobre direito eleitoral, ontem à noite em Curitiba, o ministro do STF Luís Fux falou sobre como a Justiça Eleitoral pretende combater as chamadas fake news. (...)" diz o jornalista e professor da UFABC Gilberto Maringoni; "Em outras palavras, a volta de uma forma pilantra da censura velha de guerra", diz

Maringoni: Jornal Nacional, Fux News e a velha censura
Maringoni: Jornal Nacional, Fux News e a velha censura (Foto: BETO BARATA)

Por Gilberto Maringoni, em seu FacebookQuase ao final do Jornal Nacional deste sábado (16), William Bonner fez cara séria, olhou fixamente para a câmara e sentenciou:

- Num congresso sobre direito eleitoral, ontem à noite em Curitiba, o ministro do STF Luís Fux falou sobre como a Justiça Eleitoral pretende combater as chamadas fake news. (...) O ministro disse que além da estratégia da área de inteligência, o TSE tem o apoio do jornalismo pro-fis-sio-nal (assim mesmo, marcando as sílabas) nessa tarefa e acordos com os partidos políticos.

Corte para o excelentíssimo ministro - indicado por Dilma Rousseff - , sua invejável cabeleira e seus maneirismos de malandro amigo:

- "Não há nada pior do que o eleitor, o cidadão votar desinformado ou votar informado por algo que não corresponde à realidade. Nós temos a imprensa do nosso lado. Nós temos um comitê de imprensa comprometido em averiguar a veracidade num primeiro momento, como fonte primária, das fake news. E os jornais já estão criando espaços para conferência.

"Nós temos a imprensa do nosso lado". Bela frase.

A cena volta para Bonner no estúdio:

- O ministro Fux disse também que empresas gigantes da internet se comprometeram a tirar do ar as fake news assim que forem notificadas pelo TSE.

A mídia corporativa e as autodenominadas agências de checagem levaram uma bola no meio das pernas nesta semana, no caso do emissário do Papa que visitou Lula na cadeia. Depois de alegarem que o advogado argentino Juan Grabois teria feito uma armação em Curitiba - que seria um caso gritante de fake news - , foram desmascaradas pelo jornalista Mauro Lopes e por desmentido da Santa Sé. Grabois de fato era um emissário do Pontífice.

Apesar de retificação tíbia de uma das agências de checagem, a grande mídia volta à carga. Dessa vez, foi buscar reforço num dos parlapatões da alta corte.

O tal combate às fake news nada tem de busca pela verdade, uma vez que a mídia industrial é useira e vezeira em distorcer fatos de acordo com seus interesses políticos. O que está em pauta é o combate a sites e portais de oposição e a disseminação plural de informações pelas redes sociais.

Em outras palavras, a volta de uma forma pilantra da censura velha de guerra.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247