Mario Rosa: prenderam a liberdade e libertaram a prisão

O jornalista Mario Rosa escreveu nesta segunda-feira, 12, um desabafo sobre a situação atual do País. "Eu acordei com medo do mundo. A liberdade, não sei, ficou estranha. É por isso que eu me calo: não me sinto livre para falar. Parece que prenderam a liberdade. E libertaram a prisão", diz ele em artigo no site Poder 360

O jornalista Mario Rosa escreveu nesta segunda-feira, 12, um desabafo sobre a situação atual do País. "Eu acordei com medo do mundo. A liberdade, não sei, ficou estranha. É por isso que eu me calo: não me sinto livre para falar. Parece que prenderam a liberdade. E libertaram a prisão", diz ele em artigo no site Poder 360
O jornalista Mario Rosa escreveu nesta segunda-feira, 12, um desabafo sobre a situação atual do País. "Eu acordei com medo do mundo. A liberdade, não sei, ficou estranha. É por isso que eu me calo: não me sinto livre para falar. Parece que prenderam a liberdade. E libertaram a prisão", diz ele em artigo no site Poder 360 (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Mario Rosa escreveu nesta segunda-feira, 12, um desabafo sobre a situação atual do País. "Eu acordei com medo do mundo. A liberdade, não sei, ficou estranha. É por isso que eu me calo: não me sinto livre para falar. Parece que prenderam a liberdade. E libertaram a prisão", diz ele em artigo no site Poder 360. 

Leia um trecho:

"Hoje eu acordei com um sentimento ruim preso na garganta. Uma angústia que não sei como expressar. Um grito que não consegue sair de mim. É tão opressivo que nem sei se posso ou devo, se convém, se é permitido, se ofende os bons costumes, se é politicamente correto ou incorreto. Sei que me sinto preso dentro de mim mesmo porque, fora de mim, há um mundo que estoura fogos de artifício e celebra a conquista de um campeonato enquanto eu enxergo nada mais que um mundo cruel e a brutalidade sem sentido, sobretudo na euforia em torno dela.

Daí eu me pergunto: onde foi que eu errei? Porque estou tão preso a essa sensação opressiva? Porque não participo dessa vertigem? Onde está a minha falha de caráter e onde está toda essa virtude que explode champanhes e arrota a elevação sublime que não consigo vislumbrar? Por que além de preso dentro de mim estou cego em mim mesmo? Por que todos conseguem enxergar tudo tão bem e eu só enxergo sombras e nuvens negras?

(...)

Eu queria dizer algo que está preso dentro de mim, eu queria expressar um sentimento que está cativo no meu coração. Mas eu não consigo. Eu acordei com medo do mundo. A liberdade, não sei, ficou estranha. É por isso que eu me calo: não me sinto livre para falar. Parece que prenderam a liberdade. E libertaram a prisão."

Leia o texto na íntegra

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247