MBL desiste de realizar atos pró-golpe dia 31

"Considerando que, diferentemente das informações que tínhamos anteriormente, a votação do impeachment no Senado acontecerá no final de agosto, e que temos recebido frequentes mensagens com reclamações sobre a data – por ser volta das férias escolares e por coincidir com manifestações marcadas por grupos petistas – decidimos focar nossos esforços em atos que serão marcados em data mais próxima da votação", diz nota publicada pelo Movimento Brasil Livre

Rio de Janeiro - Manisfestantes a favor do impeachment da presidente Dilma Roussef começam a chegar na praia de Copacabana (Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Rio de Janeiro - Manisfestantes a favor do impeachment da presidente Dilma Roussef começam a chegar na praia de Copacabana (Tânia Rêgo/Agência Brasil) (Foto: Gisele Federicce)

Sul 21 - O Movimento Brasil Livre (MBL) divulgou nota oficial cancelando sua participação na organização de atos em defesa do impeachment da presidenta Dilma Rousseff, que estavam programados para o dia 31 de julho. "Considerando que, diferentemente das informações que tínhamos anteriormente, a votação do impeachment no Senado acontecerá no final de agosto, e que temos recebido frequentes mensagens com reclamações sobre a data – por ser volta das férias escolares e por coincidir com manifestações marcadas por grupos petistas – decidimos focar nossos esforços em atos que serão marcados em data mais próxima da votação", afirma a nota publicada na página do MBL no Facebook.

A nota afirma ainda que o MBL tomará o dia 31 de agosto como uma "provável data alternativa, também passível de alteração", dependendo da definição da votação do impeachment no Senado Federal. No dia 31 de julho, acrescenta ainda a nota, o Movimento Brasil Livre estará junto com Carla Zambelli, do movimento Nas Ruas, que "inflará o pixuleco do Lewandowski em Brasília", como protesto contra o que chama de "postura autoritária e parcial que o ministro vem adotando como presidente do Poder Judiciário".

A nota afirma, por fim, que núcleos do MBL ao redor do país têm autonomia para organizarem atos neste dia, se quiserem, e que todo o dinheiro doado para a manifestação, pelo site de financiamento coletivo Kickante, será devolvido aos doadores.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247