Médicos de várias especialidades aconselham adiamento das eleições municipais

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) está ouvindo especialistas para depois debater com o Congresso, que tem a palavra final sobre a data do pleito. Os médicos consultados até agora aconselharam o adiamento

Ministro Luís Roberto Barroso, presidente do TSE
Ministro Luís Roberto Barroso, presidente do TSE (Foto: Abdias Pinheiro/ASCOM/TSE)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Luís Roberto Barroso, tem se reunido com infectologistas, sanitaristas, epidemiologistas e médicos de outras especialidades para discutir a conveniência de manter ou não o calendário das eleições municipais deste ano.

O ministro quer reunir informações para debater o assunto com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). A decisão final sobre o adiamento ou a manutenção do pleito é do Congresso.

A jornalista Mônica Bergamo apurou que é praticamente consensual entre os médicos que o melhor seria adiar as eleições por algumas semanas. A imprevisibilidade da evolução da epidemia, dizem eles, aconselha que o pleito seja remarcado.
 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247