Mello Franco: as armadilhas no caminho de Lula

Jornalista Bernardo Mello Franco ressalta que “o ex-presidente Lula está diante de duas armadilhas. Uma delas foi montada pela força-tarefa da Lava-Jato. A outra, pela sua própria estratégia de defesa”

Bernardo Mello Franco e Lula
Bernardo Mello Franco e Lula (Foto: Reprodução | Ricardo Stuckert)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Para o jornalista Bernardo Mello Franco, “o ex-presidente Lula está diante de duas armadilhas. Uma delas foi montada pela força-tarefa da Lava-Jato. A outra, pela sua própria estratégia de defesa”. 

Na primeira, a antecipação da força-tarefa em pedir a mudança do regime de prisão para o semiaberto levou Lula a afirmar que “não aceita “barganhas” para deixar a cadeia. “A atitude gerou um impasse. Afinal, um réu condenado pode rejeitar a progressão de sua pena e ficar na cadeia?”, questiona o jornalista. 

“Lula sustenta que é um preso político. Portanto, não aceita nenhum benefício que possa soar como favor ou caridade. Ele reivindica que o Supremo anule integralmente a condenação imposta por Sergio Moro”, destaca.

“O discurso foi encampado pelos advogados do ex-presidente, mas está longe de ser unanimidade entre seus aliados. Para muitos petistas, Lula só tem a perder com a radicalização. “Lula semi-livre é mais perto de Lula livre”, disse o ex-ministro Tarso Genro. Outro dirigente do partido afirma que o ex-presidente está se agarrando a uma “estratégia inconsequente” ao apostar tudo num habeas corpus do Supremo”, observa Mello Franco.

Ainda segundo o petista ouvido pelo jornalista, ‘“a progressão da pena não é uma concessão, é um direito. O Lula criou uma armadilha para si mesmo”, argumenta. “Estão criando um clima de fanatismo no partido. Quem diz que o Lula deve sair da cadeia é visto como traidor”, protestou’.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email