Mello Franco: tem brasileiro sobrevivendo com R$ 7 reais por dia

O jornalista Bernardo Mello Franco comenta a os números apresentados pela pesquisa do IBGE sobre a Síntese de Indicadores Sociais e alerta para o intenso crescimento da extrema pobreza no País; "Esses brasileiros sobrevivem com um orçamento diário de pouco mais de R$ 7; em alguns restaurantes da zona sul do Rio, o valor é insuficiente para comprar uma lata de Coca-Cola", expõe Mello; ele ainda identifica que os 54,8 milhões de brasileiros vulneráveis "são três Chiles ou cinco Portugais abaixo da linha da pobreza"

Mello Franco: tem brasileiro sobrevivendo com R$ 7 reais por dia
Mello Franco: tem brasileiro sobrevivendo com R$ 7 reais por dia

247 - Em artigo, o jornalista Bernardo Mello Franco comenta a os números apresentados pela pesquisa do IBGE sobre a Síntese de Indicadores Sociais. Ele alerta que, "em apenas um ano, aumentou em dois milhões o número de brasileiros na pobreza. Em 2016, 52,8 milhões viviam com até US$ 5,50 por dia. Em 2017, o grupo cresceu para 54,8 milhões, o equivalente a 26,5% da população. São três Chiles ou cinco Portugais abaixo da linha da pobreza, de acordo com os critérios do Banco Mundial". 

Mello aponta que a pobreza extrema também cresceu. "O número de pessoas com renda inferior a US$ 1,90 por dia subiu de 13,5 milhões para 15,2 milhões (7,4% da população). Pelo câmbio atual, esses brasileiros sobrevivem com um orçamento diário de pouco mais de R$ 7. Em alguns restaurantes da zona sul do Rio, o valor é insuficiente para comprar uma lata de Coca-Cola"

Ele diz que o IBGE dá pistas para entender o situação complexa que o Brasil enfrenta. "Apesar do começo da retomada, o desemprego e a informalidade continuaram a crescer em 2017. O percentual de trabalhadores sem registro saltou de 39% para 40,8%. Na região Norte, chegou a 59,5%.", identifica o jornalista. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247