Mercadante ao 247: “Com recorde, o Enem venceu"

Política pública atacada em editoriais e no noticiário da mídia tradicional desde 2009, Exame Nacional do Ensino Médio avança na população estudantil; adesão cresce 28% sobre o ano passado, chegando agora a 7,8 milhões de inscrições; "É um verdadeiro tsunami a favor de mais ensino de qualidade", disse o ministro da Educação ao 247; Aloizio Mercadante se consolida como portador de boas notícias para a presidente Dilma Rousseff

www.brasil247.com - Mercadante ao 247: “Com recorde, o Enem venceu"
Mercadante ao 247: “Com recorde, o Enem venceu"


247 – O ministro Aloizio Mercadante, da Educação, está exultante. Na tarde desta terça-feira 28, ele comemorou um resultado que, na prática, deixa no vazio as críticas permanentes da mídia tradicional contra o Exame Nacional do Ensino Médio. Em editoriais com posicionamentos frontalmente contrários à substituição dos vestibulares tradicionais, ou no noticiário que superdimensionou problemas pontuais, jornais, revistas e tevês questionam a validade do Enem desde 2009. Foi o momento em que o exame, criado em 1998, passou a concorrer com os vestibulares tradicionais como via alternativa oficial de acesso ao ensino superior - e a trombar com interesses dos cursinhos pré-vestibular.

O Ministério da Educação divulgou hoje que 7,8 milhões de estudantes se inscreveram no Enem 2013, cujas provas serão aplicadas em 26 e 27 de outubro. É um número 28% maior do que o registrado no ano passado, de 6,4 milhões de inscritos. O pagamento das inscrições tem de ser feito até amanhã, mas mesmo com desistências o recorde de participação deverá ser mantido.

- O Enem venceu, resumiu ao 247 o ministro Mercadante. O recorde de inscritos mostra um verdadeiro tsunami de adesões e de exigências por mais ensino e, especialmente, por mais ensino de qualidade, completou.

O ministro acredita que o crescimento do público do Enem prova o acerto de políticas oficiais que criaram o ProUni, que concedeu 1,2 milhão de bolsas de estudo para o ensino superior, e o Fies, que financia com carência e juros reduzidos os alunos carentes que não poderiam pagar mensalidades de faculdades particulares. Foram assinados 850 mil contratos desse tipo de financiamento.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

- O estudante percebe que há novas chances para crescer. O Enem aponta para a igualdade de oportunidades. O aluno sabe que, a partir do Enem, tem condições de seguir a carreira escolhida com apoio do poder público. Sabe que tem um mercado de trabalho para enfrentar. Ele reconhece que a situação está melhorando.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Além do fechamento recorde das inscrições do Enem, Mercadante festejou a aprovação na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do projeto de lei que destina cem por cento dos royalties do petróleo para o setor de Educação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

- Para aumentarmos o percentual da Educação no PIB, essa legislação é fundamental, comentou o ministro. Ele vai se especializando, assim, em ser um condutor de boas notícias para a presidente Dilma Rousseff.

Politicamente, o ministro vê suas chances de ser o candidato do PT ao governo de São Paulo subirem, ainda que, pessoalmente, tenha se retirado da disputa. O 'não' de Mercadante não foi levado a sério pelo ex-presidente Lula, que irá definir o nome do concorrente. Em entrevistas, Lula continua incluindo o ministro da Educação entre seus prováveis escolhidos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Nesse campo, os ministros da Justiça, José Eduardo Cardozo, e da Saúde, Alexandre Padilha, concorrem com ele, assim como o titular da Fazenda, Guido Mantega, também citado por Lula. Agora correndo por fora, o certo é que Mercadante voltou ao páreo em ritmo forte.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email