Mercadante defende um Enem por ano

Ministro da Educação, Aloizio Mercadante afirma que possibilidade de dois exames por ano "está em permanente avaliação, mas não é prioridade"; custos elevados pesam contra a iniciativa

Mercadante defende um Enem por ano
Mercadante defende um Enem por ano
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, afirmou que a realização de dois exames do Enem a cada ano é um assunto "em permanente avaliação, mas essa não é uma prioridade no momento". A proposta foi defendida pelo Ministério da Educação (MEC) na gestão de Fernando Haddad.

Para Mercadante, o Enem custa caro e apenas uma edição já é suficiente para avaliar os concluintes do ensino médio rumo ao ensino público superior. O Enem de 2012 teve 5,7 milhões de inscritos, com arrecadação de R$ 61,6 milhões. Alunos de escolas públicas e de baixa renda são isentos. O custo total de organização foi estimado em R$ 332,7 milhões.

Já Haddad defendia mais provas ao ano para diminuir tensões dos estudantes e prevenir falhas de organização.

Desde que a prova passou a selecionar para vagas em universidades, em 2009, o exame já foi furtado, questões vazaram e gabaritos foram impressos erroneamente.

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247