Mercadante: Tentam inviabilizar candidatura de Lula

"Depois do golpe de estado que retirou a presidenta Dilma da presidência da república, tentarão inviabilizar, em 2018, a candidatura da maior liderança política e do melhor presidente da história recente do Brasil", afirma o ex-ministro da Educação do governo Dilma, Aloizio Mercadante; ele diz acreditar que, "pela mais absoluta falta de provas, essa denúncia não será acatada"  

Brasília - O ministro da Educação, Aloizio Mercadante fala na Comissão de Educação do Senado (José Cruz/Agência Brasil)
Brasília - O ministro da Educação, Aloizio Mercadante fala na Comissão de Educação do Senado (José Cruz/Agência Brasil) (Foto: Gisele Federicce)

247 - O ex-ministro da Educação no governo Dilma, Aloizio Mercadante, se diz indignado com a denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal contra o ex-presidente Lula, sua esposa e outras seis pessoas no caso do apartamento no Guarujá, litoral de São Paulo.

Para Mercadante, "depois do golpe de estado que retirou a presidenta Dilma da presidência da república, tentarão inviabilizar, em 2018, a candidatura da maior liderança política e do melhor presidente da história recente do Brasil".

Mercadante acrescentar acreditar que, "pela mais absoluta falta de provas, essa denúncia não será acatada" pela Justiça.

Leia sua nota:

Recebo com indignação a notícia de que o presidente Lula e sua esposa Marisa Letícia foram denunciados, nesta quarta-feira (14), pela força-tarefa da Operação Lava Jato. Depois do golpe de estado que retirou a presidenta Dilma da presidência da república, tentarão inviabilizar, em 2018, a candidatura da maior liderança política e do melhor presidente da história recente do Brasil.
Sigo acreditando na justiça e nas instituições brasileiras, por isso, estou confiante de que, pela mais absoluta falta de provas, essa denúncia não será acatada. Fica minha solidariedade ao presidente Lula e a toda sua família.

Aloizio Mercadante

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247