Militar que coordena Funai fala em “meter fogo em índios isolados” do AM

Tenente do Exército da reserva Henry Charles Lima da Silva, que coordena o órgão no Vale do Javari, no Amazonas, estimulou lideranças locais a atirarem em indígenas que os “importunam”

(Foto: Andressa Anholete / 247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O coordenador da Fundação Nacional do Índio (Funai) no Vale do Javari (AM), Henry Charles Lima da Silva, que é tenente da reserva do Exército, aparece numa gravação de áudio, com lideranças do povo marubo, que habita a região, encorajando-os a “meter fogo” em indígenas isolados que porventura venham a “importuná-los”.

“Eu vou entrar em contato com o pessoal da Frente [de Proteção Etnoambiental] e pressionar: ‘Vocês têm de cuidar dos índios isolados, porque senão eu vou, junto com os marubos, meter fogo nos isolados’”, disse Henry, durante reunião na aldeia Paulinho, em 23 de junho.

De acordo com reportagem do jornal Folha de S. Paulo, que teve acesso ao áudio, o áudio mostra o conteúdo de uma reunião entre o militar e os moradores locais no dia 23 de junho.  

PUBLICIDADE

Semanas antes, segundo relatos do povo marubo, houve um caso de rapto de uma integrante deles por índios isolados que, ao que tudo indica, têm circulado por áreas próximas da comunidade. A mulher foi encontrada horas depois, em meio à mata, com os pés e mãos amarrados.

Tal ocorrido teria provocado um desgaste entre o povo marubo e os índios isolados. No entanto, em outros trechos do áudio, não há nenhuma tentativa de um diálogo pacífico do coordenador Henry Lima  para solucionar o problema. 

PUBLICIDADE

“Não estou aqui pra desarmar ninguém, também não estou aqui pra ser falso e levantar bandeira de paz. Eu passei muito tempo da minha vida evitando a guerra, mas se a guerra vier, nós também não vamos correr. Se vierem na terra de vocês, vocês têm todo o direito de se defender”, falou para os representantes dos marubo.

A Funai, em Brasília, ainda não emitiu posição sobre o áudio divulgado.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e assista:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE

Apoie o 247

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email