Miller afirma que "jamais fez jogo duplo ou agiu contra a lei" no caso JBS

Ex-procurador da República Marcello Miller emitiu uma nota onde afirma que "jamais fez jogo duplo ou agiu contra a lei" no caso das delações de executivos da JBS; Miller teve o seu pedido de prisão negado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e relator dos processos da Lava Jato na Corte, Edson Fachin; ele também afirma que "nunca obstruiu investigações de qualquer espécie, nem alegou ou sugeriu poder influenciar qualquer membro do MPF"

Marcelo Miller
Marcelo Miller (Foto: Paulo Emílio)

247 - O ex-procurador da República Marcello Miller emitiu uma nota onde afirma que "jamais fez jogo duplo ou agiu contra a lei" no caso das delações de executivos da JBS. Miller teve o seu pedido de prisão negado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e relator dos processos da Lava Jato na Corte., Edson Fachin.

Na última sexta-feira (8), o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu prisão dos executivos e delatores da JBS Joesley Batista e Ricardo Saud, além de Miller, alegando que Joesley e Saud omitiram informações quando firmaram o acordo de delação. Já Miller teria atuado em benefício dos executivos da JBS enquanto ainda exercia o cargo de procurador.

Na nota, Miller diz que as menções a eale possuem "conteúdo fantasioso e ofensivo" e assegura que "jamais fez jogo duplo ou agiu contra a lei". Ele também afirma que "nunca obstruiu investigações de qualquer espécie, nem alegou ou sugeriu poder influenciar qualquer membro do MPF". O texto também destaca que o ex-procurador nunca atuou em investigações ou processos do Grupo J&F.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247