Ministério corta verba de combate à pandemia e transfere ações para estados e municípios

Ministério da Saúde reduziu a verba de ações diretas destinada ao enfrentamento da pandemia da Covid-19 de R$ 10,3 bilhões para R$ 7,6 bilhões. Mudança visa angariar apoio de políticos do centrão

Pessoas com máscaras faciais caminham em rua de comércio popular em São Paulo 15/07/2020
Pessoas com máscaras faciais caminham em rua de comércio popular em São Paulo 15/07/2020 (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Ministério da Saúde reduziu a verba voltada para ações diretas destinada ao enfrentamento da pandemia da Covid-19 de R$ 10,3 bilhões para R$ 7,6 bilhões. Segundo reportagem da jornalista Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo, parte dos recursos foi transferida para ações de saúde de estados e municípios visando angariar apoio no Congresso do chamado centrão. 

Ainda segundo a reportagem, o gasto do ministério no combate ao novo coronavírus está abaixo do previsto. Dos R$ 39 bilhões reservados para ações diretas e transferências apenas 48% foram efetivamente utilizados. 

O Conselho Nacional de Saúde (CNS) já emitiu uma recomendação para que o governo Jair Bolsonaro realize “medidas corretivas urgentes que promovam a execução orçamentária e financeira do Ministério da Saúde com a celeridade requerida pela situação de emergência sanitária”. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247