Ministro da Justiça de Bolsonaro prepara dossiê contra Moro

Ideia de Anderson Torres é soltar dados comparativos sobre os resultados da gestão do ex-juiz suspeito conforme o debate eleitoral se intensificar

www.brasil247.com - Anderson Torres e Sergio Moro
Anderson Torres e Sergio Moro (Foto: Marcos Corrêa/PR | Reuters)


247 - O ex-juiz Sergio Moro (Podemos), declarado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) parcial e suspeito nos processos contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na Lava Jato, virou alvo da ofensiva eleitoral que vem sendo elaborada pelo Planalto visando as eleições de 2022.  De acordo com a coluna de Igor Gadelha, do Metrópoles, diversos ministros, incluindo o da Justiça , Anderson Torres, estão coletando dados sobre a atuação de Moro à frente da pasta. 

Torres teria designado auxiliares para a tarefa. “Um dos dados já reunidos é sobre a apreensão de cocaína por órgãos vinculados ao Ministério da Justiça. Em 2021, primeiro ano da gestão de Torres, os dados apontam ‘recorde’, com 18 toneladas apreendidas”, diz a reportagem. Os dados que teriam chegado ao atual ministro apontam que o volume de apreensões cresceu “800%” em relação a 2019, primeiro ano de gestão de Moro, quando 1,7 tonelada da droga teria sido apreendida. 

“A ideia de Anderson Torres é soltar os dados comparativos nas redes sociais ao longo dos próximos meses, quando o debate eleitoral ficará mais intenso”, afirma o colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email