Ministro da Justiça diz que não pode “confirmar e nem negar” existência de dossiê contra antifascistas

André Mendonça tergiversou ao ser confrontado com o assunto em entrevista à GloboNews; MPF instaurou um procedimento preliminar para buscar informações sobre o dossiê, que lista 579 servidores públicos que apoiam movimentos e atos antifascistas

Ministro da Justiça, André Mendonça
Ministro da Justiça, André Mendonça (Foto: Reprodução/Globonews)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - Durante entrevista à jornalista Natuza Nery, da GloboNews, na noite deste domingo (2), o ministro da Justiça, André Mendonça, se enrolou para responder a uma pergunta sobre um “dossiê secreto” que teria sido produzido por sua pasta com o intuito de perseguir servidores considerados antifascistas.

“Não posso confirmar, nem negar a existência”, tergiversou o ministro, ao que a jornalista respondeu afirmando que, quando Mendonça diz “nem que sim, nem que não”, fica clara a existência do documento.

Segundo reportagem de Rubens Valente, do UOL, publicada em 24 de julho, 579 servidores federais e estaduais de segurança e três professores universitários aparecem em uma lista montada pela Secretaria de Operações Integradas (Seopi), do Ministério da Justiça, em junho, em meio ao avanço das mobilizações antifascistas no país.

Continue lendo na Fórum

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247