Ministro manda PF investigar suposta compra de tribunais pela JBS

Ministro da Justiça, Torquato Jardim, ordenou que a Polícia Federal realize uma investigação para apurar a denúncia de que a JBS teria tentado comprar e influenciar decisões do Poder Judiciário; mais cedo, o ministro do STF Gilmar Mendes já havia solicitado que Torquato determinasse a abertura de investigações acerca de conversas e documentos trocados entre a advogada Renata Gerusa Prado Araújo e diversas outras pessoas, incluindo o diretor jurídico e delator do rupo J&F Francisco Carlos de Assis, nas quais ele citado, bem como três ministros do Superior Tribunal de Justiça

Ministro da Justiça, Torquato Jardim
Ministro da Justiça, Torquato Jardim (Foto: Paulo Emílio)

247 - O ministro da Justiça, Torquato Jardim, ordenou que a Polícia Federal realize uma investigação para apurar a denúncia de que a JBS teria tentado comprar e influenciar decisões do Poder Judiciário.

Mais cedo, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes já havia solicitado que Torquato determinasse a abertura de investigações acerca de conversas e documentos trocados entre a advogada Renata Gerusa Prado Araújo e diversas outras pessoas, incluindo o diretor jurídico e delator do rupo J&F Francisco Carlos de Assis. Nas conversas são citados os ministros do Superior Tribunal de Justiça Mauro Campbell, Napoleão Maia, e João Otávio Noronha, além do próprio Gilmar.

As denúncias foram publicadas pela Revista Veja. As gravações foram entregues ao Ministério Público Federal (MPF) por Pedro Bettim Jacob, ex-marido da advogada. Nas gravações, ela e Francisco de falam em tráfico de influência e pagamentos em espécie a três ministros do STJ.

 

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247